///Importunação sexual, no ambiente de trabalho, enseja justa causa

Importunação sexual, no ambiente de trabalho, enseja justa causa.

A 2ª Vara do Trabalho de Betim julgou improcedente o pedido de reversão da justa causa para dispensa imotivada, feito por um empregado demitido por importunação sexual.

O empregado foi demitido, com a justa causa aplicada, por ter desferido um tapa nas nádegas de uma colega, empregada de uma empresa parceira, em festa de confraternização realizado pela empresa reclamada.

A sentença proferida não acolheu o pedido de reversão feito pelo empregado, pois sua conduta gravemente reprovável não requer gradação da pena.

No entendimento da juíza titular, as provas contidas nos autos comprovam que o empregado não negou a conduta, além de não haver justificativa para um ato que se configura crime, previsto no Art. 215-A do Código Penal. Acrescentou que houve aplicação imediata da penalidade, tão logo o fato chegou ao conhecimento da ré.

Fonte: AF FIGUEIREDO

Participe dos nossos grupos do WHATSAPP e TELEGRAM para informações exclusivas sobre as áreas Trabalhista, Fiscal e Previdenciária.

Nós recomendamos o grupo exclusivo no Telegram, pois contém acesso a todo histórico das publicações anteriores e há grupo de discussões.

Grupos no WhatsApp e Telegram:

Clique aqui para acessar os grupos do Whatsapp e Telegram

2020-07-23T16:46:13+00:00Notícias, Publicações|
WhatsApp CHAME NO WHATSAPP